Centenário de Yolanda

Querida Tia Landa

São Paulo, 15 de setembro de 2018 Querida Tia Landa, Como sempre acontece, você passa o aniversário cercada dos sobrinhos queridos que vivem nessas bandas do sul e que a sequestram todos os anos. Quando venho visitá-la, me anuncio na Portaria como seu sobrinho do Sul. — Qual deles? — O Dagoberto. — Mas você não é do Sul! — Sim, sou da zona sul da Capital. Para esta comemoração de seu Primeiro Centenário, escrevi algumas linhas que quero compartilhar com todos os nossos amigos aqui presentes: Desejar-lhe boa saúde é conversa fiada, pois a última vez que eu a vi acamada, eu tinha nove anos. Então, que posso desejar-lhe: uma vida longa? Qual! você anda enganando toda a gente com seus 100 anos, quando seus documentos comprovam que são 103! Durante anos foi dedicada cuidadora de suas irmãs as quais a foram deixando só, restando-lhe a missão de alegrar os sobrinhos. Ainda muito bonita, totalmente lúcida, enérgica e sacudida,…