jul 032012
 

A Europa ainda vai demorar muito para sair da crise em que está encalacrada. O caminho indicado por Merkel é acertado, mas há muitas dificuldades a superar, como a situação dramática do desemprego, a queda acentuada do crescimento econômico e as divergências históricas dos países que compõem a zona do euro. Na última cúpula, Merkel aceitou taticamente perder uma batalha. Os mercados ficaram eufóricos, mas será por pouco tempo porque a Alemanha não vai abrir mão da austeridade fiscal. Mais dia, menos dia, a solução ideal que é a federalização acontecerá. Então a Europa ficará conhecida como os Estados Europeus Unidos. Pode apostar.

Os investimentos estrangeiros estão voando dos países emergentes para um país extraordinário que está oferecendo oportunidades únicas para os investidores. Está muito ativo em M&A (merger and acquisition) e recebendo enormes investimentos diretos como no setor imobiliário. É um país singular onde os contratos são respeitados, não há nenhum perigo de nacionalização de empresas, como ocorreu recentemente na Argentina, Venezuela e Bolívia. O poder judiciário é independente do executivo e funciona muito bem. A infraestrutura é de primeira, moderna e funcional. Tem grande população, a terceira do mundo, tem o maior mercado consumidor e a maior economia do planeta (mais que o dobro da China). Esse país tem enormes reservas de petróleo e gás natural e vem recebendo investimentos de todo o mundo sendo que os investimentos da China, nesse país, são os que mais têm crescido, ultimamente. Para você ter uma ideia, de 2005 a 2010 a taxa anual de crescimento dos investimentos da China nesse país foi de 53% e saiba que a China é considerada um small player. Embora a China seja a segunda economia do mundo ainda é o 15° investidor global.

Investidores globais estão procurando estabilidade, oportunidades, regras claras e estáveis, sistema jurídico independente, forte, sem riscos de intervencionismo de estado.

Pois bem, esse país não é Rússia, África, China ou Brasil. Todos eles tiveram suas oportunidades e falharam. O país chama-se USA.

 

Deixe um comentário seu:

%d blogueiros gostam disto: