jul 262015
 

Andei pesquisando algumas estatísticas relacionadas com o tema de meu ensaio ‘A GUERRA DAS MOEDAS’ e, surpreendentemente, minhas avaliações e prognósticos estão se confirmando, inteiramente. A fonte que utilizei é a seguinte: Swift for Banks – www.swift.com

Muita gente, mesmo da área financeira, não sabe o que é swift e o grande e devastador poder que esta sigla possui.

Society of Worldwide Interbank Financial Telecommunication – SWIFTnão é banco ou qualquer instituição financeira, ela se assemelha mais à uma companhia de telefone ou a um provedor de intranet que permite e facilita a comunicação entre seus membros. O tráfego de mensagens Swift é como o oxigênio que mantém vivo e ativo o sistema financeiro global.

Em 2012 os EUA e seus aliados foram bem-sucedidos ao manter os bancos iranianos fora do sistema swift. Isso representou um enorme prejuízo para a economia do Irã que ficou isolada do sistema financeiro internacional não podendo efetuar operações cambiais para pagar importações nem receber os frutos das exportações. Isolados, a economia iraniana foi conduzida a hiperinflação, os bancos quebraram e a instabilidade social se instalou até o final de 2013, quando o Pres. Obama liberou o país das sanções, após conseguir o que pretendia em relação ao programa de enriquecimento de uranio.

Recentemente, o Senado americano aprovou sancionar o uso do Swift contra a Rússia devido a invasão da Ucrânia. Em resposta, o presidente Putin declarou que o impedimento do acesso à Swift seria entendido como um ato de declaração de guerra e iniciou a movimentação de tropas e tanques para a fronteira da Polônia. Os EUA recuaram, como seria de se esperar.

Voltando ao tema principal, constatei que mais de 900 instituições financeiras, em mais de 70 países, já estão fazendo negócios com a China em RMB, Renminbi, a moeda chinesa também denominada Yuan.

Nós todos estamos familiarizados com o sucesso econômico da China, mas até 2002 o mercado doméstico do país era muito fechado para investidores estrangeiros. Tudo isso mudou, agora. Desde 2010 corporações de qualquer lugar do mundo podem negociar em RMB, em vez de dólares. Atualmente, mais de 10% das operações comerciais chinesas com o exterior são estabelecidas em RMB. Em Hong Kong, ‘Dim Sum” bonds e IPOs estão realmente se ampliando vigorosamente em RMB. Os bancos internacionais que operam globalmente estão observando que os pagamentos à China, que eram correntemente feitos em dólares, estão migrando diretamente para RMB e isso já está afetando o mercado ‘clearing’ em N. York.

Se, por acaso, o prezado leitor ou leitora que me honrou com sua leitura até aqui estiver a pensar “E daí, o que tenho a ver com isso?”, os aconselho firmemente a ler meu ensaio “A Guerra das Moedas”, porque nele verá que tem tudo a ver e que nós brasileiros sofreremos na pele e no bolso as consequências, conforme expliquei detalhadamente ali. E não demore, o tempo está passando e várias providências precisam ser tomadas agora, para proteção de seu patrimônio e a segurança de sua família.

Em 2010 a China ultrapassou o Japão tornando-se a 2º maior economia do planeta com o GDP (o mesmo que o nosso PIB) de US$ 5,8 trilhões, ou seja quase 10% da produção mundial.

China também é agora a número 1 em comércio internacional.

Veja, meu caro leitor e distinta leitora que tudo isso está ocorrendo mesmo antes de o RMB estar inserido no SDR, o que irá conferir ao RMB o status de moeda reserva, como prevejo que ocorrerá, infalivelmente, em outubro próximo, na reunião do FMI em Lima, Peru.

*  *  *  *

  One Response to “Minhas Previsões Estão Se Confirmando”

  1. […] mas eu tive ocasião de revelá-lo nos artigos “China Luta Por Mais Espaço“ e “Minhas Previsões Estão Se Confirmando“ aqui no meu site.  De acordo com essas revelações o IMF está preparando os […]

Deixe um comentário seu:

%d blogueiros gostam disto: