abr 032018
 

Em relação a minha análise de 07 de fevereiro último, não há nada que possa ser acrescentado, apenas o gráfico, atualizado na data de 02 de abril, mostra que o previsto está em vias de se realizar. Observe que a primeira linha de sustentação está bem abaixo.

Em minha última análise previ que o Dow Jones alcançaria o topo em meados de novembro/2017, tendo como alvo as cotas: 23.666; 25.586, sendo a segunda de maior probabilidade, com mais de 50% e a última com apenas 12,5%.

Previ que o pico ocorreria em meados de novembro de 2017, o que de fato ocorreu com a cota 23.666 de maior probabilidade. Contudo, o índice seguiu adiante superando também a terceira cota numa ascensão espetacular digna de uma típica euforia de bolha. Excedeu minha previsão de prazo em dois meses em apenas 4% da cota máxima calculada.

Completou a onda w5 que se alongou no dobro do percurso da onda w3.

Com a onda w5 foram completadas as ondas intermediaria (5) e a onda primária V todas de uma só vez, indicando o final da fase Bull. (mercado em alta).

Recalculando os novos suportes, não muito diferentes dos estabelecidos anteriormente, o Índice ingressará num período Bear Market que será prolongado e levará as cotações para os níveis 21.480; 18.301; 13.164, este último com uma probabilidade de apenas 10%. O mais provável é que o índice encontre um suporte firme entre os dois primeiros níveis.

Não se iludam com as informações da mídia de que a economia americana está no melhor dos mundos, com pleno emprego e crescimento acelerado, porque os movimentos da bolsa têm suas regras próprias e muito pouca correlação com a economia.

Bons negócios.

Deixe um comentário seu:

%d blogueiros gostam disto: