A cúpula TRUMP vs KIM

Hoje estamos sem luz nesta progressista Alphaville. Não podendo trabalhar fui malhar na academia, mas os equipamentos são eletrônicos e dependem dessa força para nos dar força. Frustrado, voltei para casa, li o jornal e resolvi escrever no meu Note Book, enquanto a bateria suportar. Dia 12 de junho haverá o esperado encontro de Trump e Kim Jong-un em Singapura. Vai ser uma festa divertida, não a percam. O mandatário da Coreia do Norte tomou a providência de ir à China escutar os conselhos de Xi Jinping, o sábio ditador da China e um expert em estratégia e manipulação. Voltou de lá todo sorrisos, transformado em ‘Lulinha Paz e Amor’. Estabeleceu uma linha de comunicação telefônica com a Coreia do Sul, o poderoso aliado dos EUA e um dos tigres asiáticos. Seu novo presidente, Moon Jae-in parece ter a cabeça na lua. Preparou uma recepção ao colega do Norte e num almoço de sincera acolhida ofereceu um bolo com o…

ÍNDICE BOVESPA – ANÁLISE TÉCNICA 07/02/2018

O Bovespa está com comportamento descolado da bolsa americana, porque nos últimos 9 anos aquela bolsa subiu sem interrupção, enquanto a nossa ficou presa num túnel em queda pela falta de perspectivas dos governos anteriores. Por isso, está sofrendo menos com o impacto da queda do Dow Jones, porque está muito atrasada. Ademais assumiu comportamento politizado. Com a queda do governo anterior a bolsa engatou uma alta firme e sustentada pelas reformas já conseguidas com o atual governo. Os investidores estão, atualmente, mais preocupados com a possibilidade de o Lula ser preso e como não será, isso provocará queda forte na bolsa. Outro risco é a aprovação da reforma da Previdência. Se for aprovada a bolsa deslancha, mas como não será, deverá cair forte. Então torna-se difícil qualquer previsão técnica porque o mercado não está com comportamento racional, portanto imprevisível. Contudo, indicarei o que o gráfico nos diz, até o momento. Como o gráfico mostra, estamos vendo o desenvolvimento da…

DOW JONES – ANÁLISE TÉCNICA EM 07/02/2018

Em minha última análise, previ que o Dow Jones alcançaria o topo em meados de novembro/17 tendo como alvo as cotas: 23.597; 23.666; e 25.586, sendo a segunda de maior probabilidade, com mais de 50% e a última com apenas 12,5%. Previ que o pico ocorreria em meados de novembro/17, o que de fato ocorreu com a cota 23.666 de maior probabilidade. Contudo, o índice seguiu adiante superando também a terceira cota numa ascensão espetacular digna de uma típica euforia de bolha. Excedeu minha previsão de prazo em 2 meses e apenas 4% da cota máxima calculada. Completou a onda w5 que se alongou no dobro do percurso da onda w3. Com a onda w5, foram completadas as ondas intermediaria (5) e a onda primária V, todas de uma só vez. Recalculando os novos suportes, não muito diferentes dos estabelecidos anteriormente, o Índice ingressará num período Bear Market que será prolongado e levará as cotações para os níveis 21.480; 18.301;…

Feliz 2018?

O ano 2017 está finalizando e é natural que as pessoas expressem suas esperanças de que o Ano Velho fique para trás e que o Ano Novo traga melhores e mais prósperos dias. Não trará. E não se trata de pessimismo, mas da análise da dinâmica dos acontecimentos globais em formação, os quais permitem algumas previsões bastante sombrias. Vamos aos fatos: No Brasil, ano eleitoral, temos a certeza da total incerteza do que ocorrerá. Apesar dos avanços da ‘Lava-Jato’ na moralização das relações público-privadas, os políticos continuam nas mesmas práticas fisiológicas e com as mesmas caras-de-pau, dando a mínima para as reações populares e comentários críticos nos jornais e redes sociais. A reforma da Previdência, de suma importância para o equilíbrio fiscal que a duras penas começa a emergir do profundo abismo, não será votada neste ano nem no próximo para manter o privilegio da pequena população de marajás que consomem 45% dos recursos totais da Previdência. Eles são intocáveis…

Bovespa para onde vai?

Numa visão ampla do índice, como mostrada no gráfico acima, destacamos os seguintes pontos, muito significativos: III – final da terceira onda primária que alcançou o teto máximo em 73.920 em 30/05/2008, nas vésperas do crash produzido pela crise financeira nos EUA que se irradiou em escala global. IV – em apenas cinco meses o Índice derreteu para a cota 29.435, uma desvalorização de 60,18%, completando a quarta onda primária e causando uma perda patrimonial sem precedentes para os investidores que não tomaram precauções defensivas, uma vez que os sinais eram bastantes evidentes antes desta ocorrência. > a reação que se seguiu foi forte e completou a onda intermediaria (1), de um grau inferior à primária, na cota 73.103 em apenas 25 meses, em 30/11/2010. O teto anterior, entretanto, não chegou a ser ultrapassado, o que não tem importância, neste caso. > o que sim, tem importância foi o prolongado período desenvolvido pela onda intermediaria (2) a qual permaneceu presa…

Índice Dow Jones Industrial – Análise Técnica em 06-10-2017

Tenho péssimas notícias, mas quando anunciadas com alguma antecedência podem se tornar em grandes oportunidades. Se não quiserem perder dinheiro prestem atenção ao que tenho a dizer. O gráfico DJI, acima, indica o ocorrido, também previsto por mim, em consequência da grave crise de 2.008. O Índice havia completado a onda primária III em 14.198,10 e caiu, no bojo da onda IV, para 6.469,95, uma perda de 7.728,15 pontos ou 54,43%! Para amenizar os efeitos da grave crise econômica, o FED, o Banco Central dos EUA, introduziu os programas Quantitative Easing, por meio dos quais foram injetados na economia 4 trilhões de dólares, surgidos da impressora oficial. A impressionante liquidez gerada por esses programas turbinou as bolsas com impressionante evolução até os dias atuais. Minha análise é fundamentada nos ciclos econômicos e se desenvolvem em cinco ondas sucessivas, três de alta e duas de correção técnica, mantendo as características de mercado Bull. Como o gráfico indica, quatro ondas deste ciclo…

China finaliza a implantação de seu secreto plano estratégico

Vim passar uns dias em Guarujá para meu retiro periódico e solitário de uma semana. Hoje acordei bem cedo, antes das seis horas, fiz meus alongamentos habituais e contemplei a praia de Pitangueiras vazia de gente e guarda sóis. Fiz, em seguida, uma meditação profunda e prolongada e só retornei às oito, quando a praia, contemplada da minha varanda, já apresentava muito movimento, o sol ia alto e quente e eu estava cheio de vontade de escrever e partilhar minhas avaliações com os poucos, mas felizmente diferenciados e fieis leitoras e leitores. Enquanto Trump se distrai em tuitar suas ameaças ao jovem Líder Atômico e buscar, sem sucesso, o apoio da China para conter o avanço do programa nuclear na Coreia do Norte, a China está ativamente estruturando e finalizando o secreto Plano Estratégico que publiquei, em três capítulos, em 23 de setembro de 2015, o qual faz hoje seu segundo aniversário. Confesso que o li, novamente, e fiquei surpreendido…

CRESCIMENTO ECONÔMICO NÃO TEM MAIS SUSTENTABILIDADE

Os políticos, os economistas e empresários, todos sem exceção, pregam o crescimento econômico como a solução para todos os problemas. Há uma compulsão pelo crescimento que tomou conta das últimas gerações as quais creem, com grande convicção, que o crescimento econômico, da produção, dos recursos e dos salários podem e devem permanecer crescendo indefinidamente. Se você, caro leitor e leitora que me dedica seu tempo também está convicta disso, deverá tomar conhecimento dos dados que reuni para comprovar o contrário, que é a tese proposta no título deste artigo. Em primeiro lugar vamos afinar nossa visão numa perspectiva maior e mais ampliada, como se estivéssemos a observar os fatos de longe. Nossa geração nasceu e cresceu num mundo em franco desenvolvimento e, por isso, considera que o crescimento continuará sem interrupção, apesar de algumas oscilações de ajuste. Isso é uma ilusão e pretendo demonstrá-la, em seguida. Essa ilusão se constitui num grande problema porque construímos estilos de vida, fizemos investimentos,…

FOGO E FURIA

Muitas pessoas, americanos inclusive, não tomaram consciência ainda dos riscos iminentes de uma hecatombe mundial que poderá ser provocada pela Coreia do Norte. O líder norte coreano está empenhado em transformar seu país em mais um possuidor de armas atômicas, afim de preservar o seu regime ditatorial e de ser tratado de forma diferenciada, como os demais países que conseguiram alcançar essa qualidade. Já teve ocasião de mencionar que Kadafi , da Líbia e Saddam do Iraque, que acederam transformar seus programas nucleares defensivos em energéticos, acabaram mal. Por isso, Kim-Jong-um, não tenham nenhuma dúvida, está determinado a produzir foguetes, miniaturizar bombas nucleares e se projetar como potência atômica. O governo Obama foi muito condescendente com a Coreia do Norte achando que o país não tinha condições técnicas, financeiras e logística para se tornar no que efetivamente já se tornou. Agora, será difícil reverter o problema, mas terá de ser revertido ainda que a um custo muito maior. Os EUA…

Mercados de ações – índices – Análise técnica em 04/08/17

ÍNDICE NASDAQ Está impossível efetuar uma análise substantiva. A razão é a seguinte: o índice tem em sua composição um alto percentual de empresas verdadeiramente campeãs: Apple, Microsoft, Amazon, Alphabet (Google) e Face Book. Dado o elevado valor atingido por essas empresas, que se tornaram alvo de demandas pelo governo por prejudicar a concorrência em função de suas altas tecnologias e modelos exitosos de negócios, suas cotações têm oscilado com alta volatilidade. Parece que os EUA já não são o país das oportunidades. O gráfico ao lado indica claramente a repercussão no índice, desse fato. Contudo, efetuando uma projeção das minhas análises anteriores, o índice teria por meta, ao completar a atual onda w1, componente da onda intermediaria (5), alcançar as cotações na faixa 5.803 – 6.263. Na realidade, o máximo atingido foi 6.422,75, em 26/julho, excedendo minha meta em 2,6%. ÍNDICE DOW JONES: Está para completar a onda w3 componente da onda intermediara (1) na cota máxima 23.090. Após,…

A ECONOMIA AMERICANA

Tenho lido muitos artigos na mídia americana afirmando que a economia dos EUA vai bem, está aquecida e muito próxima do pleno emprego. Ora, isso contraria tudo o que eu disse, após acurada análise, na minha série de mesmo nome publicada em 2016. Se é verdade o que diz o governo, as consequências serão inevitáveis: pleno emprego conduz a aumento de salários, que produz aumento da inflação, que exige medidas monetárias como o aumento da taxa de juros que, por sua vez, faz declinar o preço das ações e títulos e o declínio do valor da própria moeda. Isso por certo não vai acontecer, porque não é o que os dados dizem, como mostrarei em seguida. O custo total da produção tem a participação de dois terços dos custos trabalhistas e é claro que, se há mesmo pleno emprego, o inevitável aumento de salários acelerará a inflação de preços, em geral. Porém isso está longe de acontecer porque os cálculos…

ÍNDICE NASDAQ – Empresas de Tecnologia – 27/06/2017

Conforme minha última análise deste índice, postada aqui mesmo, previ que a onda w1, a primeira da onda intermediaria (5), alcançaria as metas 5.794; 5.803 ou 6.263, esta com 15% de probabilidade. O gráfico acima indica que o índice superou o máximo calculado atingindo 6.304, pico inédito. Contudo, apresentou uma volatilidade também inédita, com o índice subindo e descendo freneticamente embora os indicadores mostrem resiliência à queda. Interessante, não? Acho que uma queda significativa é iminente, embora não haja elementos técnicos para afirmar e fundamentar. Por vias das dúvidas, recomento estreitar os stop-loss nas ações que compõem o índice. Até a próxima.

PODER MUNDIAL SOFRERÁ GIRO DE 180°

Hopi Hari, o maior parque temático e de diversões do Brasil vai fechar. Motivo: excesso de dívidas que provocou a insolvência do grupo. Essa notícia vocês já sabem, leram nos jornais e viram no noticiário de TV, mas não tem nenhuma importância, pois milhares de outras empresas comerciais, industriais e de serviços fecharam pelo mesmo motivo: excesso de dívidas que produzem queda de receita e de crédito e conduzem à bancarrota. Se é verdade para empresas mal geridas também é verdade para países mal administrados: Grécia, Porto Rico, Venezuela falidos e o Brasil a caminho do abismo, como afirmou Delfim Neto, se os políticos não tomarem vergonha e aprovarem as reformas que estão sendo propostas, sem desfigurá-las. A nossa crise desempregou 14 milhões de brasileiros, mas o número de desempregados e miseráveis é visivelmente muito maior. O que pretendo revelar aqui trata-se de acontecimentos em âmbito global, muito importantes e tenho certeza de que quase ninguém está sabendo o que…

ATUALIZAÇÃO DO ÍNDICE BOVESPA 17/02/2017

Como podem observar pelo gráfico, o índice rompeu a resistência superior do túnel, no qual ficou recluso desde novembro de 2010, mas sem grande entusiasmo pela liberdade. Observe o ritmo da subida à esquerda como era expressiva. O mesmo gráfico em variação semanal mostra a evolução da onda intermediaria (3) se desenvolvendo em cinco ondas 1-2-3-4 e a 5 irá finalizar no máximo em 74.053 de onde retornará numa correção técnica, no bojo da onda (4) de grau intermediário. Até lá, as escolhas deverão ser bem seletivas e os resultados podem surpreender.

EUA, CHINA, RÚSSIA E O MUNDO QUE SE DANE

Há muitos e respeitáveis analistas do mercado financeiro apostando numa maxidesvalorização do Yuan, a moeda chinesa, o que traria, caso efetivada, tumultos nos mercados mundiais como a queda abrupta nas bolsas de valores em todo o mundo, Brasil incluído. Falam até em queda de 20 a 30% o que produziria uma perda de riqueza excepcional. Darei abaixo o decálogo de motivos que são arrolados para essa previsão e, em seguida, minhas ideias à respeito, que indicam porque não partilho da mesma opinião. 1-Trump declarou várias vezes, inclusive no twitter, que a China é manipuladora de sua moeda. 2-Surpreendentemente, também declarou que o dólar está muito forte e ele quer um dólar mais fraco. Consequentemente, Trump espera que a China deixe sua moeda valorizar mais. 3-Trump colocou em risco a política chinesa de “Uma Só China”. Essa política significa que a China quer que os EUA continuem a reconhecer Taiwan, a província rebelde, como parte do território chinês e não como outro…

TRUMP, SEUS PROJETOS E A NOVA MOEDA MUNDIAL

Este será o último relatório que publicarei neste ano. A importância dele é avaliar até que ponto o novo presidente Donald Trump seguirá adiante com suas promessas eleitorais. Nesta análise estarei atualizando a situação econômica real dos EUA e sua inter-relação com um mundo em rápida mutação e novos paradigmas. TRUMP E SEUS PROJETOS Os analistas de mercado comparam o projeto de Trump ao de Reagan, que em sua ocasião produziu crescimento econômico, bolsas em alta e ofertas generosas de emprego. Como as propostas são semelhantes, o mercado reagiu com euforia a partir de novembro, após a inesperada vitória de Trump, antecipada meses antes em minhas colunas. Dow Jones, Nasdaq e S&P 500 subiram com grande euforia antecipando o “Make America Great Again”. Será isso possível? As condições na época de Reagan eram completamente diferentes das atuais. O endividamento do país era de 55% do PIB, os EE. UU tinham a hegemonia do comércio mundial e o dólar reinava sozinho…

NASDAQ 06/12/2016

O índice que representa as ações de tecnologia da bolsa americana vem apresentando uma tendência Bull, desde o encerramento da onda primária (4) na cota 4,209.76. Sua expansão está se realizando através de cinco ondas minuto que completará a onda menor w1, muito provavelmente em 5,794, podendo alcançar o máximo de 6.263 com 15% de probabilidade, antes da próxima correção técnica.

DOW JONES 06/12/2016

Após finalizada a onda intermediaria (4) na cota 15,450.56 o índice da bolsa americana embalou uma alta com grande energia e, em cinco ondas minuto, completou a onda menor w1 em 18,868.44, retornando numa correção técnica para o nível 18,868.44 perdendo apenas 785 pontos para, em seguida, com a vitória de TRUMP, embalar uma alta continua e forte até o nível atual de 19,274.85. Com todos os indicadores apontando para o céu, as novas resistências serão 21,101 e 23,090 o que ainda dá um extraordinário fôlego de Bull Market para a bolsa. Tenha em conta de que se trata de uma reação emocional, pois a vitória de TRUMP com suas promessas falaciosas nada tem a ver com a realidade da economia americana e sua atual liderança no panorama global. Portanto, aproveitem a alta com o espírito preparado para um retorno rápido utilizando-se do ferramental disponível de proteção de patrimônio.

ÍNDICE BOVESPA 06/12/2016

Como o gráfico indica, o Bovespa conseguiu sair do túnel que o manteve cativo por longos anos, mas não teve forças para se afastar resolutamente da linha de resistência superior. Também com a situação política e econômica que envolve o país, até que o índice foi corajoso em alçar voos acima da resistência. Completou a onda w3 na cota 65.291 e atualmente está desenhando o tríplice a-b-c que completará a onda w4. No momento, a cota mínima atingida foi 58.092 que varou dois suportes, mas os indicadores não garantem a virada ainda, situação essa que poderá levar o índice a testar o terceiro suporte em 54.646. Se tal ocorrer, o índice entrará novamente no túnel e necessitará de muita energia para dele sair.

REFERENDO NA ITÁLIA

ALTA INSTABILIDADE NA EUROPA Os italianos vão às urnas hoje, por convocação do premiê Matteo Renzi para votar SIM à proposta de reforma da Constituição que prevê a alteração de 40 artigos. Você pode imaginar o que significa isso, como explicar para a população mal informada que nem conhece os termos da Constituição vigente uma reforma complexa que retira poderes do Senado, reduz o número de senadores de 315 para 100 e elimina a remuneração deles, além de variados outros temas. Algumas agências de pesquisas dão como certo a vitória do SIM e outras avaliam um resultado muito apertado entre o SIM e o NÃO. Eu previ, aqui em meu site, a vitória do BREXIT, a saída da Grã-Bretanha da União Europeia, contra todas as previsões de agências e analistas. Previ também a vitória folgada de TRUMP contra todas as previsões. A razão é que utilizo outro ferramental para efetuar minhas avaliações e posso vaticinar que, desta vez, prevalecerá o…