Atualização BOVESPA em 14/01/2016

Clipboard01

Como o gráfico acima indica, estamos na onda intermediaria (2) que pertence à onda primária V.  Como minhas analises anteriores anteciparam, esta onda finalizaria ao redor dos 40.000 pontos, na cota ‘e’ da barra de sustentação do túnel que mantém o índice refém há exatos 5 anos e 1 mês.  O mínimo atingido hoje é de 38.822 pontos.  Embora o modelo que utilizo seja bastante preciso, há uma anomalia a observar que foi a duração muito prolongada dessa onda (2). Também não se observa, até aqui, nenhum sinal de ‘momentum’ favorável que indique uma reação próxima. Se o Índice romper a barra de sustentação e se desprender dela poderá voltar para o nível onde finalizou a onda IV (25.850). Neste caso as ondas (1) e (2) ficarão sem efeito e haverá formação de um tríplice.

Deixe você também seu comentário: